Rider’s Spirits – Análise (Review)

Rider’s Spirits – Análise (Review)

8 de junho de 2024 Off Por Markus Leite
FICHA DO JOGO:
Lançamento: 7 de junho de 2024 (Lançamento original para Super Famicom: 30 de setembro de 1994)
Jogadores: Até 2 jogadores
Gênero: Corrida.
Desenvolvedora: Masaya Games, Genki, Ratalaika Games
Publicadora: Masaya Games, Ratalaika Games
Idiomas disponíveis: Inglês, Japonês.
Disponível nas plataformas: PC – Computador, Nintendo Switch, Playstation 4, Playstation 5, Super Famicom (Super Nintendo), Xbox One, Xbox Series X|S.
Classificação Indicativa: 10 anos – Violência.
Versão do jogo analisada: Versão americana para Nintendo Switch.

Quando comecei a jogar Rider’s Spirits, fui imediatamente transportado de volta aos dias dourados dos jogos de corrida do Super Nintendo. Como um apaixonado por videogames de longa data (nem queira saber quanto tempo é, só basta você saber que eu tive um console de videogame Dactar, quando criança, para imaginar quantos milhões de anos já faz… kkk), a sensação de nostalgia tomou conta de mim, e eu não pude deixar de me emocionar ao ver como os desenvolvedores conseguiram capturar a essência de um clássico esquecido. Este jogo, uma versão portada de um título que só foi lançado no Japão, “Bike Daisuki! Hashiriya Kon“, finalmente recebeu a merecida atenção e chegou ao Ocidente. Prepare-se para uma análise detalhada e completa deste emocionante retorno ao passado.

Rider’s Spirits é uma verdadeira joia oculta, um daqueles jogos que muitos podem ter perdido, mas que merece uma chance de brilhar novamente. A proposta é simples: pegar a fórmula de sucesso de “Super Mario Kart” e adaptá-la para um mundo de motocicletas, utilizando todo o poder do chip DSP-1 e as impressionantes técnicas de Mode 7 para criar uma experiência visualmente deslumbrante e mecanicamente satisfatória.

Desde o momento em que você inicia o jogo, a sensação de familiaridade é imediata. Os menus, a música, os gráficos – tudo parece uma carta de amor aos clássicos jogos de corrida dos anos 90. E é exatamente isso que Rider’s Spirits se propõe a ser: uma celebração de uma era passada, mas com toques modernos que a tornam acessível e divertida para os jogadores de hoje.

Mecânicas e Jogabilidade

Uma das primeiras coisas que notei ao jogar Rider’s Spirits foi a profundidade das mecânicas de jogo. Embora à primeira vista possa parecer um simples clone (com motos) de Super Mario Kart, rapidamente percebi que há muito mais sob a superfície. O jogo oferece cinco modos distintos de jogo, cada um com suas próprias nuances e desafios.

  1. Rider’s GP: Este é o modo principal do jogo, onde você corre em várias pistas e ganha pontos com base na sua posição final. O objetivo é simples: acumular mais pontos do que os outros corredores para vencer o torneio. O que torna este modo interessante é a variedade de pistas e a necessidade de dominar cada uma delas para ter sucesso. Não é apenas sobre velocidade, mas também sobre estratégia e conhecimento das pistas.
  2. Time Trial: Este modo permite que você corra contra o relógio, tentando obter o tempo mais rápido possível. É perfeito para praticar suas habilidades e aprender os melhores atalhos e técnicas em cada pista. Passar horas tentando bater seu próprio recorde pode ser incrivelmente viciante.
  3. Endurance: Aqui, você forma uma equipe de dois pilotos e tenta permanecer em primeiro lugar durante um período de tempo determinado (1, 3 ou 5 minutos). A gestão de combustível e a necessidade de fazer pit stops estratégicos adicionam uma camada extra de profundidade a este modo. É uma verdadeira prova de resistência e habilidade.
  4. Battle Race (2 jogadores): Compita contra um amigo em corridas intensas e veja quem consegue cruzar a linha de chegada primeiro. Este modo é uma excelente maneira de testar suas habilidades contra outro jogador e oferece muitas risadas e momentos emocionantes.
  5. Chicken Run (2 jogadores): Este modo é uma verdadeira prova de nervos e precisão. Você corre por uma estrada e precisa parar o mais próximo possível da borda sem ultrapassá-la. Embora pareça simples, exige uma incrível dose de controle e precisão, tornando-se um desafio divertido e único.

Cada um desses modos oferece algo diferente, garantindo que o jogo nunca se torne monótono. A inclusão de diferentes personagens, cada um com suas próprias estatísticas de velocidade, manuseio e aceleração, adiciona ainda mais variedade e estratégia ao jogo.

Gráficos

Visualmente, Rider’s Spirits é muito bonito e te teletransportam imediatamente para à época em que o Super Nintendo estava “vivo” em seu auge. Os gráficos em Mode 7 são incrivelmente nostálgicos e me lembraram imediatamente dos meus dias jogando Super Mario Kart no Super Nintendo. A atenção aos detalhes nas pistas e nos personagens é impressionante, com cada pista oferecendo um ambiente visualmente bonito e desafiador.

A escolha de utilizar espelhos retrovisores no topo da tela, em vez de um mapa, é uma decisão interessante. Embora possa não agradar a todos, eu achei que adicionou uma camada extra de desafio, exigindo que eu prestasse mais atenção ao que estava acontecendo ao meu redor. Felizmente, para aqueles que preferem a abordagem mais tradicional, há a opção de exibir o mapa, proporcionando flexibilidade e personalização na experiência de jogo.

A variedade de pistas é outro ponto alto. Desde circuitos urbanos até trilhas no campo, cada pista é única e cheia de personalidade. A paleta de cores vibrantes e os designs detalhados realmente fazem com que cada corrida seja uma nova aventura visual. A nostalgia é forte, mas o jogo também se mantém fresco e interessante com suas escolhas artísticas.

Som

A trilha sonora de Rider’s Spirits é tudo o que você poderia esperar de um jogo de corrida retro. As músicas me lembraram muito as de Super Mario Kart, elas são cativantes, alegres e energicas, mantendo você motivado e envolvido durante as corridas. Cada pista tem sua própria música tema, que complementa perfeitamente o ambiente e a atmosfera do local.

Os efeitos sonoros também são bem executados, desde o ronco dos motores das motocicletas até os sons dos pit stops e das colisões. Tudo contribui para uma experiência imersiva que realmente captura a essência dos jogos de corrida clássicos.

Os desenvolvedores fizeram um excelente trabalho ao garantir que o som complementasse a jogabilidade sem se tornar intrusivo. É fácil se perder nas corridas enquanto a trilha sonora mantém o ritmo alto e excitante.

Diversão

Talvez o aspecto mais importante de qualquer jogo seja o quanto ele é divertido, e “Rider’s Spirits” definitivamente não decepciona neste quesito. A mistura de modos de jogo, personagens e pistas garante que haja sempre algo novo para experimentar.

A caça aos recordes no Time Trial pode consumir horas, enquanto os modos multiplayer, como Battle Race e Chicken Run, oferecem diversão instantânea e competitiva. O Endurance mode adiciona um desafio estratégico que testa suas habilidades de gerenciamento e resistência.

Eu me peguei voltando ao jogo repetidas vezes, tentando melhorar meus tempos e descobrir novas estratégias para vencer os torneios. A curva de aprendizado é justa, e o jogo faz um excelente trabalho ao introduzir novas mecânicas e desafios de maneira gradual, mantendo o jogador constantemente engajado.

Performance e Otimização

Em termos de performance, Rider’s Spirits se mantém sólido. Joguei o Nintendo Switch, e o jogo roda suavemente, sem quedas de frame rate perceptíveis, o que é crucial para um jogo de corrida onde cada milissegundo conta. A otimização foi feita com competência, garantindo que o game transmita uma experiência consistente.

Os tempos de carregamento são rápidos, e a interface do usuário é intuitiva e responsiva. O sistema de salvamento automático é confiável, e a inclusão de uma bateria para salvar os recordes é um toque de mestre, garantindo que você nunca perca seu progresso.

A única crítica menor que eu poderia fazer é que a funcionalidade dos espelhos retrovisores pode não ser do agrado de todos, mas como há a opção de exibir o mapa, isso não é um problema significativo. No geral, a experiência técnica é polida e profissional, o que aumenta ainda mais a diversão e a imersão do jogo.

Conclusão

Rider’s Spirits tem todos os elementos maravilhosos dos jogos de corrida retro, trazendo de volta a magia dos clássicos do Super Nintendo com toques modernos que a tornam relevante para os jogadores de hoje. A profundidade das mecânicas de jogo, a variedade de modos e pistas, e a atenção aos detalhes visuais e sonoros fazem deste um jogo que vale a pena experimentar.

Se você é fã de Super Mario Kart ou de jogos de corrida clássicos em geral, Rider’s Spirits é um game que não pode faltar na sua coleção. A nostalgia é forte, mas o jogo também se mantém fresco e excitante, oferecendo horas de diversão e desafio.

Pontos Positivos:

  • Grande variedade de modos de jogo e pistas.
  • Gráficos nostálgicos em Mode 7 que capturam a essência dos clássicos.
  • Trilha sonora cativante e efeitos sonoros imersivos.
  • Jogabilidade profunda e desafiadora com mecânicas estratégicas.
  • Boa performance e otimização em todas as plataformas.

Pontos Negativos:

  • A funcionalidade dos espelhos retrovisores pode não agradar a todos.
  • Algumas mecânicas podem parecer complexas para jogadores casuais.

Avaliação:
Gráficos: 8.5
Diversão: 9.0
Jogabilidade: 8.8
Som: 8.0
Performance e Otimização: 8.7
NOTA FINAL: 8.6 / 10.0

Deixe o seu comentário abaixo (via Facebook):